BlogBlogs.Com.Br Naftalina - Porque a paixão esteve muito tempo guardada: Abril 2009

quinta-feira, 9 de abril de 2009

AFC e sua Cauda Longa


Lendo um texto para a faculdade, rapidamente consegui visualizar um exemplo dele, no America. A "Cauda Longa", de Chris Anderson. O conceito é simples:

"Produtos economicamente inviáveis no modelo de hit encontram no meio digital seus consumidores . Por sua vez, os consumidores que antes tinham acesso a um número reduzido de conteúdos, passaram a ter uma variedade quase que infinita de novas opções. E passaram a experimentar mais, consumir produtos que até então desconheciam. É essa variedade e essa nova experimentação que proporcionam as alterações no consumo tradicional (Não é à toa que a geração da Internet é menos fiel às marcas e mais predisposta a consumir novos produtos)."

Ou seja, qualquer produto do America, lançado hoje, pode ficar parado nas prateleiras de lojas esportivas do país. Mas no mundo virtual, não! A Cauda Longa é isso, a exploração de produtos que fisicamente encalhariam em lojas, mas que na internet são um sucesso, por causa do seu público. Na verdade, quem busca produtos do America nas lojas se frustra, porque quase não há. Mas sabendo que no site oficial do AFC, existe uma loja com produtos só do AFC, fica quase que garantida o sucesso da empreitada. Será o único ponto, físico e digital, que apresentará uma variedades de produtos antes não vista. O America tem que explorar os recursos e avanços da internet. Oferecendo um produto de qualidade, além de um bom serviço, a loja virtual pode virar um dos maiores fatores de receita para o clube.

É a exploração do nicho esportivo, no caso produtos do America. Nisso, nós podemos nos especializar!

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Lei de Incentivo ao America


Ao ficar sabendo que o São Paulo conseguiu levantar uma verba junto ao Ministério do Esporte para remodelar seu CT e construir um estádio só para as divisões de base, resolvi pesquisar sobre a tal lei.

A Lei de Incentivo ao Esporte foi sancionada no fim de 2006. Ela permite que patrocínios e doações para projetos ligados ao desenvolvimento do esporte sejam deduzidos do Imposto de Renda, por pessoa física ou jurídica. O desconto do IR pode ser de 1% por pessoa jurídica e 6% por pessoa física. No site do Ministério do Esporte, projeto desportivo é explicado assim:

" Entende-se por projeto desportivo o conjunto de ações organizadas e sistematizadas por entidades de natureza esportiva, destinado à implementação, à prática, ao ensino, ao estudo, à pesquisa e ao desenvolvimento do desporto. "

Já fiquei sabendo que o America está estudando e organizando um projeto para ser avaliado pelo ME. Que bom. Com essa lei, o São Paulo F.C. levando cerca de R$ 18,5 milhões. O America não precisa levantar isso tudo, mas só de conseguir será um ato fantástico. É uma oportunidade que deve ser aproveitada. Claro, aprovado o projeto, o autor tem um prazo para levantar tais recursos. Nada mais justo.

No site do ME ainda, pude ver que só em 2009 8 projetos do Rio de Janeiro foram aprovados. Entre eles projetos da CUFA [Basquete de Rua], do Instituto Bola pra Frente [do Jorginho] e um projeto que quer arrecadar dinheiro para a reforma da pista de atletismo da Vila Militar, cerca de R$5 milhões. O Grêmio de Porto Alegre também conseguiu aprovação, para a ampliação do seu CT, cerca de R$2 milhões

O America consegue?

Romário & AFC


Somos testemunhas do que anda acontecendo com nosso time. Mas não busco inspiração no AFC hoje. Vamos para São Paulo, para o Parque São Jorge. Para ter uma idéia, no dia em que as camisas do Ronaldo do Corinthians foram postas à venda, cerca de 300 foram vendidas no mesmo dia. Em um dia, Ronaldo gerou R$50mil!!! Refiz o cálculo para as possibilidades americanas.

Se, o AFC resolvesse vender camisas do America com o número 11 nas costas e autografada pelo Baixinho a preço de R$89,00, a renda dessas mesmas 300 camisas seria de R$26mil! Não precisaria ser 300 vendas no mesmo dia. Mas 26 mil* reais em um mês adianta alguma coisa... E nossa aceitação entre as torcidas rivais é muito boa.


É quase certo que quem é fã do Romário compraria a camisa rubra nº11 por gostar dele. Todo rubro quando vê outro rubro com camisa do AFC nas ruas grita "Sangue!"... Poiseh, pra mim, metade das vezes, quem veste a camisa não é torcedor do America, usa a camisa porque gosta, tem simpatia com o time.

Não entendo nada de MKT, mas acredito que o efeito Ronaldo em São Paulo, poderia ser feito aqui no Rio tbm, visto que muitos torcedores rivais teem ido ao Pacaembu só para ver o Gordinho jogar. A única diferença é que Romário não jogaria. Mas a idéia deixaria de ser válida? É um caso a ser pensado.

* Lembrando claro, que Romário quer ajudar o AFC, não receberia nada pela vendagem das camisas. Desta quantia, só seria retirada a parte da fabricante de camisas.